Preocupado com Alzheimer? - 15 de agosto de 2012

Siga estes sete passos:

Jogar xadrez na velhice e correr ou nadar podem ser as melhores medidas de prevenção contra o desenvolvimento da doença de Alzheimer degenerativa que afeta um em cada 14 pessoas com 65 anos ou mais.

Juntamente com cinco outros fatores – controle de peso, pressão arterial, diabetes, depressão e tabagismo, manter-se mentalmente e fisicamente em forma pode reduzir drasticamente a incidência de demência, que hoje está se tornando um grande fardo social e financeiro ao redor do globo. Exercícios físicos e mentais são os mais importantes porque influenciam os outros, por manter o peso e pressão arterial mais baixa, reduzindo assim o risco de diabetes e depressão.

Pessoas que podem fazer tudo isso e evitar o fumo reduzem substancialmente o risco de desenvolver Alzheimer. Em todo o mundo, cerca de 33,9 milhões de pessoas têm a doença e esse número deverá triplicar nos próximos 40 anos.

No Reino Unido, um número estimado de 500.000 pessoas são afetadas. Um em cada seis pessoas com mais de 80 anos devem sucumbir à doença que afetará sua dignidade e personalidade.

Uma revisão da pesquisa apresentada na Conferência Internacional sobre a Doença de Alzheimer em Paris e publicado na revista médica The Lancet, concluiu que metade dos casos de Alzheimer em todo o mundo são potencialmente atribuíveis aos sete fatores de risco evitáveis.Destes, baixa escolaridade e falta de estimulação mental na terceira idade são considerados os mais significativos.

Deborah Barnes e Kristine Yaffe, da Universidade da Califórnia em San Francisco, que escreveram o comentário, dizem que a educação e a estimulação mental ao longo da vida são fatores para reduzir o risco de Alzheimer e a demência “, ajudando a construir uma reserva cognitiva que permite aos indivíduos continuar funcionando em um nível normal, apesar das mudanças neurodegenerativas “.

Exames pós morte mostraram que pessoas que estavam mentalmente ativas durante toda a vida, sem nenhum sinal dos sintomas da doença de Alzheimer, tinham a mesma degeneração cerebral que aqueles que sofreram demência grave, enquanto vivos. A conclusão é que a apesar desta neuro-degeneração, as pessoas mentalmente ativas conseguem evitar os sintomas da doença de Alzheimer.

No geral, os pesquisadores estimam que os sete fatores podem contribuir para mais de 17 milhões de casos de Alzheimer em todo o mundo. Uma redução de 25 por cento em todos os sete fatores de risco poderia evitar até três milhões de casos.

Em um relatório sobre o estudo, Laura Fratiglioni, do Instituto Karolinska, na Suécia, disse que nenhum dos sete fatores foram comprovados para causar Alzheimer, mas que “as evidências acumuladas de investigação epidemiológica apoiam fortemente um papel para o estilo de vida e fatores de risco cardiovascular.” Testes em larga escala para mudar esses fatores de risco em populações de alto risco, como tem sido feito para a doença cardíaca, deverão agora ser implementados.

Jeremy Laurance
The Independent – Londres
(C) 2011 The Independent – Londres. via ProQuest Information and Learning Company